Blog

10 tendências globais de consumo em 2019
Carreira, Comportamento

10 tendências globais de consumo em 2019

Pesquisa da Euromonitor International revela novos comportamentos do mercado

Na era da informação e da tecnologia, o mercado se comporta de forma cada vez mais dinâmica e mutável. Isso porque o comportamento e o interesse dos consumidores estão em constante mudança. É o que aponta um novo estudo da empresa de pesquisa de mercado Euromonitor International, que revelou as principais tendências de consumo para 2019 e os próximos anos.

Frente às mudanças, é fundamental que as marcas se adaptem e criem estratégias eficientes e inovadoras, com uma linguagem que alcance seu público-alvo. “2019 começa com o mercado aquecido e seguro para investimento. Nós, da Aprimorha, temos notado que as empresas buscam pessoas que tenham hard e soft skills modernos. Hard skills estão ligadas a área de ciências de dados, análise de sistemas e como usar dados para tomadas de decisão. Já Softs skills, que são baseadas em aspectos comportamentais, envolvem características como facilidade de comunicação, flexibilidade e criatividade, também essenciais para o momento do mercado. Esses pontos estão avaliados em todos os tipos de funções. A informatização, a velocidade da informação e os ambientes mais horizontais fazem com que os profissionais tenham que se adaptar”, analisa o consultor de carreira e fundador da Aprimorha, Tadeu Ferreira. Confira as tendências!


1) Idade não tem documento
Foi-se o tempo de se pensar em um produto exclusivo para uma geração. Em 2019, surgem os “agnósticos da idade”, aqueles que não esperam sentados a velhice bater na porta. Estudos apontam que a geração que nasceu entre 1946 e 1964 também se preocupa com inovações tecnológicas e, portanto, quer um mercado aquecido que a atenda. Foco nessa fatia de consumidores, que possui potencial poder de crescimento e compra.
2) O simples é valioso
“Menos é mais” é o lema dos novos consumidores, que buscam autenticidade e rejeitam aquilo que é genérico e massificado. O materialismo e o consumismo deram espaço para experiências mais simples, que priorizam o contato com a natureza, como comprar alimentos de pequenos produtores.
3) Consumo consciente
Na contra mão de um consumo exagerado e inconsciente, nasce um comportamento que valoriza o planeta: seres humanos, animais e meio-ambiente, e é guiado pela ética. O veganismo ganha espaço e deixa de ser visto como um estilo de vida radical e os produtos eco-friendly passam a ser os mais valorizados.
4) Mundo digital: um por todos, todos por um
A distância entre as pessoas vai ser cada vez mais irrelevante com a era digital. O trabalho em equipe será cada vez mais comum em ambiente virtual. De acordo com Mattew Hudak, analista de pesquisa do Euromonitor, a realidade virtual que teve início no universo dos games vai se expandir para todas as áreas profissionais.
5) Ser especialista
A relação entre varejista e consumidor mudou. Isso porque antes se buscavam marcas ou pessoas confiáveis antes de tomar decisões. Agora, no entanto, os consumidores buscam dicas e conselhos, fazem os próprios julgamentos e, de quebra, compartilham suas experiências e informações. “Tratar a informação se torna tão importante quanto tê-la”, afirma o consultor de carreira Tadeu Ferreira.
6) Espaço próprio e o estar sozinho
A alegria de não estar em todos os lugares é a palavra de ordem da vez. Esse termo é representado pela expressão JOMO (“joy of missing out”). Ou seja, os indivíduos caminham para uma vida mais desconectada, que prioriza hobbies reais e bem-estar mental.
7) Deixa comigo
Sem consultar um profissional, as pessoas resolvem os próprios problemas. Aplicativos personalizados que propõem planos exclusivos são alguns exemplos. “Ser capaz de ‘cuidar de si mesmo’ é visto como um luxo que permite às pessoas serem mais versáteis, expandirem suas possibilidades”, reflete a pesquisadora sênior do Euromonitor, Sarah Petersson.
8) Adeus, plástico!
Os consumidores estão mais atentos ao desperdício e aos malefícios do plástico no meio ambiente. No Brasil, em dezembro de 2018, Fernando de Noronha se tornou o primeiro lugar do país a aprovar o banimento total dos plásticos descartáveis, com um decreto que estabelece a proibição da entrada, da comercialização e do uso de embalagens descartáveis do material.
9) Imediatismo
O aumento de atividades e a rotina atribulada influenciam reações mais imediatistas por parte dos consumidores. As pessoas querem dar mais atenção aos seus trabalhos e vida pessoal, ao invés de se preocupar com questões práticas como ir ao supermercado ou adquirir um novo plano de celular. A compra precisa ser leve e prática.
10) Solteiro depois dos 50!
Pessoas acima dos 50 anos passaram a gostar de viver sozinhos. Esses consumidores têm maior poder de compra, priorizam a segurança financeira e parecem adotar um estilo de vida similar ao de jovens solteiros. Na próxima década, o crescimento no número de lares com solteiros será maior que o crescimento de qualquer outro tipo de lar.
 

Deixe seu comentário aqui