fbpx

Blog

Crescimento Profissional
Carreira, Entrevistas

Crescimento Profissional

Em entrevista com o Coordenador Comercial da Aprimorha, Celso Castro, conversamos sobre crescimento de carreira sendo um profissional jovem no mercado. A partir da sua experiência profissional, Celso reconhece a importância dos profissionais mais jovens se manterem atualizados com as novidades tecnológicas, além de compartilhar oportunidades que viveu em sua carreira. Confira!

Celso, como foi o início do seu desenvolvimento profissional no mercado?

Celso: Minha carreira começou muito cedo, mas a minha principal experiência antes de atuar na Aprimorha, foi em um dos maiores bancos do país. Aos 21 anos, entrei no banco e minha carreira se desenvolveu de forma orgânica. Em quatro anos, me tornei Gerente de Contas e Pessoa Jurídica. Lidei com diversas culturas e diferentes mercados.

No final de 2018, me desliguei do banco e decidi começar a buscar por novas oportunidades no mercado de trabalho. Mudei para Campinas (SP) e agendei uma reunião na Aprimorha, para encontrar auxílio profissional e buscar um projeto de recolocação. Nessa reunião, conversei com o Tadeu Ferreira, Diretor Geral da Aprimorha, e contei sobre minha carreira. Ao final da conversa recebi o convite para trabalhar como Executivo de Relacionamentos na Aprimorha.

Comecei então a me adaptar aos novos desafios, afinal, era um mercado diferente do que estava acostumado. Me desenvolvi na Aprimorha, e então passei para uma posição onde eu pudesse auxiliar na estruturação da área comercial. Pude contribuir na implantação de indicadores, metas e processos que auxiliaram no desenvolvimento do setor. Desde então, estou na Aprimorha há um ano e dois meses, como Coordenador Comercial.

Como um profissional jovem, quais foram os principais desafios em sua carreira?

Celso: Foram vários desafios, mas o mais recente foi essa mudança de mercado. Quando me recoloquei na Aprimorha, passei para a área de Recursos Humanos, onde comecei a trabalhar com um serviço mais consultivo.

Um ponto importante nesse desafio, é o fato de que não tive um planejamento, porque eu não estava preparado para ser desligado do banco, diferente de um profissional que busca uma transição de carreira.

Quando a oportunidade de trabalhar na Aprimorha apareceu, eu agarrei. Compreendi que ela seria muito positiva para minha carreira pelo fato de ser jovem e porque eu nunca restringi meus segmentos de atuação. Como consequência disso, trabalhar com carreiras amplia minha visão sobre diferentes mercados.

Alguns profissionais mais jovens ainda sentem receio quando se deparam com oportunidades que exigem essa mudança de mercado. Como enfrentar esse receio?

Celso: A maneira de enfrentar esse receio acaba sendo muito particular. Existem profissionais que ainda jovens, optam por ficar em um mesmo mercado ao longo de sua carreira. Porém, se o profissional entende que está disposto a atuar em outros mercados, sugiro avaliar suas competências e desenvolver aquelas necessárias em cada segmento, sem deixar de aproveitar as oportunidades.

No início da carreira o mercado aceita melhor que os profissionais transitem por mercados e empresas diferentes. Por isso, aproveitar as oportunidades que o mercado oferece, é uma forma de se aperfeiçoar, aprender sobre diferentes áreas, conhecer aquilo que realmente o profissional gosta de exercer e criar uma base sólida na carreira.

Qual a importância de um planejamento de carreira?

Celso: Posso demonstrar a importância de um planejamento de carreira a partir do meu próprio caso. Se eu tivesse me planejado, talvez eu não precisasse buscar um projeto de recolocação profissional, mas sim teria me preparado para uma transição de carreira.

Então, antes que a empresa ou outras pessoas tomem decisões para sua vida profissional, é importante se planejar e entender que a sua carreira deve estar nas suas mãos e quais objetivos você deseja conquistar.

A partir desse planejamento, é possível entender e buscar novas oportunidades no mercado, sem que você passe por momentos não tão positivos, como um desligamento inesperado.

Quais são as suas dicas para profissionais jovens que querem se destacar no mercado?

Celso: É importante buscar quais são as ferramentas que podem auxiliar no seu desenvolvimento profissional e se manter atualizado quanto as novidades tecnológicas. Essas habilidades podem ser desenvolvidas a curto prazo, e vão enriquecer o currículo. Importante dizer que em um futuro de médio a curto prazo, de dez profissões que estarão em alta, sete estarão ligadas diretamente a tecnologia, independente do mercado. Além dessas competências, especializações na sua área de atuação podem ser um diferencial.

É importante também pensar nas soft skills. Adaptabilidade e boa comunicação são habilidades que podem chamar a atenção para o seu perfil.


Fique de olho aqui no Blog da Aprimorha para mais artigos como este e, não se esqueça, entre em contato conosco para tirar todas as suas dúvidas:

Campinas: (19) 3090-3315 | (11) 3090-9393 | (19) 98605-1645
Belo Horizonte: (31) 2342-0881
São José dos Campos: (12) 3042-1171