Blog

Empreender depois dos 50: flexibilidade e qualidade de vida
Aprimorha, Carreira, Comportamento, Mentoria de Carreira, Outplacement

Empreender depois dos 50: flexibilidade e qualidade de vida

A medida que aumenta a expectativa de vida, cresce, também, o interesse de pessoas acima de 50 anos em seguir atuando no mercado de trabalho. Para se ter ideia, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a população na faixa etária entre 50 e 54 anos, representada por 12,3 milhões de brasileiros em 2018, vai chegar a 15 milhões já em 2030. Por outro lado, o número de jovens vai cair e em 2039, a expectativa é que o país tenha mais idosos do que crianças.

Nesse cenário, surgem profissionais na Aprimorha, na faixa dos 50 anos, que desejam usar sua experiência de mercado para empreender, principalmente nas áreas de consultoria e ensino. Essa é uma forma de aliar flexibilidade profissional a qualidade de vida e prazer.

Mas, a pergunta que fica é: “será que todo mundo tem empregabilidade como consultor ou professor só porque tem uma experiência corporativa?”.

O primeiro detalhe a ser levado em consideração para quem quer seguir o que chamamos de carreira não tradicional depois dos 50, é estar ciente de é preciso se preparar. Afinal, ele ingressará em um mercado de professores, mestres e profissionais altamente capacitados, que saem na frente nesse segmento pelos títulos que possuem.

No caso da carreira de consultor, o cenário é ainda mais incerto, já que o brasileiro não tem a cultura de contratar serviços de consultoria e, aqueles que o fazem, procuram o leque vasto e específico de consultores especializados em cada área.

É comum que um profissional que teve uma carreira em empresa grande, opte por abrir um serviço de consultoria para pequenas e médias. E é aí que ele pode se enganar, já que geralmente quem tem dinheiro e capacidade de contratar uma consultoria é, justamente, uma empresa de grande porte.

Por isso, orientamos que os consultores não foquem em pequenas e médias empresas, a não ser que ele tenha bastante a agregar e um bom relacionamento com empresários.

 

Vantagens de empreender após os 50:

Uma pesquisa realizada pela revista Inc., que entrevistou mais de 30 empreendedores que começaram os seus negócios com idades entre 50 e 70 anos, revelou as seis vantagens que os empreendedores com esse perfil têm. Acompanhe:

  1. Mais propensos a tomar riscos, já que possuem uma situação fincanceira estável;
  2. Ambição não diminui;
  3. Experiência na trajetória como inspiração;
  4. Idade traz respeito e credibilidade;
  5. Eles valorizam a ajuda dos jovens e, assim, permitem trabalhos em equipe com trocas essenciais entre diversos perfis.

Deixe seu comentário aqui