Blog

Mulher no mercado de trabalho: da luta à ascensão
Aprimorha, Carreira, Comportamento, Currículo

Mulher no mercado de trabalho: da luta à ascensão

O século XX marca uma fase importante social, econômica e cultural para as mulheres, que passaram a ocupar espaços que tinham direito. A partir da Primeira Guerra Mundial, com os homens nos campos de batalha, a mulher deixou o âmbito familiar e migrou para o posto de provedora, com forte papel na economia, e passou a ocupar cargos antes exclusivamente masculinos. Com o fim da guerra, essas posições voltaram a ser ocupadas por homens e, então, surgiu o movimento feminista em busca de igualdade.

Hoje, a diversidade de gênero no mercado de trabalho segue em discussão para a busca da equidade e fazem parte de uma tendência mundial. De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Peterson de Economia Internacional com 21.980 empresas de 91 países, as companhias com até 30% de liderança feminina tiveram um aumento de 15% em sua rentabilidade. Por outro lado, a pesquisa aponta, também, que 60% das empresas não têm mulheres em seus Conselhos de Administração, mais de 50% ainda não têm mulheres em cargos de alta liderança e menos de 5% delas têm uma como CEO.

Mas, o cenário aponta para mudanças positivas. A Revista Forbes publicou recentemente a lista das 20 mulheres mais poderosas do Brasil, e grande parte dela é representada por executivas de grandes empresas e mulheres empreendedoras.

As próprias atividades relacionadas ao âmbito familiar, antes praticamente uma obrigação para as mulheres, hoje abre espaço para um mercado com potencial crescimento e remuneração significativa, como os cuidadores de idosos, crianças, entre outros. Um estudo do McKinsey aponta para uma movimentação de 10 trilhões de dólares nesse mercado.

 

Veja a lista das 20 mulheres mais poderosas do Brasil, segundo a Forbes:

Alice Ferraz, CEO e fundadora da plataforma de blogs Fhits

Ana Fontes, CEO da Rede Mulher Empreendedora (RME) e presidente do Instituto RME

Ana Paula Assis, presidente da IBM para a América Latina

Ana Paula Bógus, general manager da Kimberly-Clark Professional Brasil

Camila Coelho, influenciadora digital

Camilla Junqueira, CEO da Endeavor

Gabriela Manssur, promotora de justiça do MP do Estado de São Paulo

Ivete Sangalo, cantora, atriz e apresentadora

Juliana Azevedo, presidente da Procter & Gamble Brasil

Luciana Marsiano,diretora-geral da Tiffany & Co. no Brasil

Maria Silvia Bastos Marques, presidente e CEO da Goldman Sachs Brasil

Marta, jogadora de futebol

Maya Gabeira, surfista

Nina Silva, CEO do Movimento Black Money

Patrícia Villela Marino, presidente do Humanitas360 e cofundadora do Civi-co

Renata Campos, head da Takeda Brasil

Rosa Weber, ministra do STF e do TSE

Sandrine Ferdane, CEO do BNP Paribas Brasil

Viveka Kaitila, presidente e CEO da General Electric Brasil

Vivien Rosso, CEO do A.C.Camargo

Deixe seu comentário aqui